Credenciamento de docentes

Norma geral da UFES (Credenciamento e Recredenciamento de Docentes):Os docentes dos Programas de Pós-graduação devem produzir trabalhos científicos e tecnológicos de valor comprovado de acordo com os critérios estabelecidos pelos órgãos internos e externos de acompanhamento e avaliação da Pós-graduação.
Os docentes devem estar cadastrados na Plataforma Lattes do CNPq e devem manter seu Currículo Lattes atualizado, informando sua produção científica e tecnológica no mínimo duas vezes por ano (até 30 de junho e até 31 de dezembro).
Os docentes de Programas de Pós-graduação são classificados em duas categorias: Professores Permanentes e Professores Colaboradores.
Após a criação do Programa de Pós-graduação, a inclusão, o desligamento e a categorização dos professores que fazem parte do corpo docente deverão ser aprovadas pelo Colegiado Acadêmico respectivo.
Os critérios de permanência e categorização dos docentes deverão ser estabelecidos no Regimento Interno de cada Programa, levando em consideração as diretrizes de sua área de avaliação da CAPES.
A categorização dos docentes se dará anualmente.
O ato de solicitação de adesão de um docente a um Programa de Pós-graduação será formalizado pelo preenchimento do Termo de Concordância para “Participação em Curso de Pós-graduação” previsto nos Anexos I e II do Regulamento Geral de Pós-Graduação.

Norma do Programa para o Credenciamento e Recredenciamento de Docentes:

De acordo com o Regimento do Programa:

Art. 13º – O corpo docente do PPGEnFis será composto por professores com titulação acadêmica de Doutor conferido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e pelo Conselho Nacional de Educação, em conformidade com o estabelecido no Regulamento Geral da Pós-Graduação da UFES.

Art. 14º - Dos docentes do PPGEnFis exigir-se-á o exercício da atividade criadora, nas atividades de orientação de alunos, condução de disciplinas, realização de pesquisas com produção de trabalhos originais, publicação de seus resultados e envolvimento em atividades administrativas para a viabilidade das ações do Programa, sempre que necessário.
Parágrafo Único: Os docentes devem estar cadastrados na Plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e devem manter seu Currículo Lattes atualizado, informando sua produção científica e tecnológica no mínimo duas vezes por ano (até 30 de junho e até 31 de dezembro).

Art. 15º – Os docentes do PPGEnFis, de acordo com a Portaria CAPES nº 174, de 30/12/2014 , serão classificados por meio de 3 (três) categorias:
i. Professores Permanentes. São aqueles que atuam preponderantemente no Programa, de forma direta, intensa e contínua, formando um quadro de docentes qualificado e suficiente para garantir a regularidade e qualidade das atividades de ensino, pesquisa e orientação do curso, no que diz respeito ao número, ao regime de dedicação ao Programa e à competência acadêmica de seus integrantes.
ii. Professores Colaboradores. São aqueles que contribuem de forma complementar ou eventual para o Programa, seja ministrando disciplinas, orientando dissertações ou colaborando em projetos de pesquisa.
iii. Professores Visitantes. Integram a categoria de visitantes os docentes ou pesquisadores com vínculo funcional-administrativo com outras instituições, brasileiras ou não, que sejam liberados, mediante acordo formal, das atividades correspondentes a tal vínculo para colaborarem, por um período contínuo de tempo e em regime de dedicação integral, em projeto de pesquisa e/ou atividades de ensino no programa, permitindo-se que atuem como orientadores e em atividades de extensão.

Art. 16º - Poderão ser credenciados no PPGEnFis, professores de outras instituições de ensino superior, bem como pesquisadores especialmente convidados pela sua experiência científica.
i. O número de docentes externos à UFES credenciados no PPGEnFis não pode ultrapassar 20% do total de seu corpo docente.
ii. Não é considerado externo à UFES o docente credenciado: a) aposentado pela UFES e sem vínculo empregatício; b) vinculado a uma instituição conveniada à UFES especificamente para o desenvolvimento de atividades de pós-graduação.

Art. 17º - Compete ao Colegiado Acadêmico do PPGEnFis aprovar a inclusão e o enquadramento de professores que integrarão o corpo docente do Programa em uma das três categorias existentes, conforme o artigo 15, incluindo a aprovação de eventuais mudanças de categoria ou desligamentos.

Art. 18º – A duração de cada credenciamento será de 4 (quatro) anos e o pedido de credenciamento de docente ao PPGEnFis deve ser acompanhado de:
i. Descrição dos interesses em ingressar no PPGEnFis;
ii. Detalhamento de uma proposta de desenvolvimento de trabalhos de pesquisa e de orientação de alunos;
iii. Descrição das disciplinas que se disponibiliza a desenvolver;
iv. Quantidade de orientações anuais que se compromete a desenvolver;
v. Currículo atualizado, permitindo-se observar a produção intelectual dos últimos cinco anos e a experiência do docente na orientação de TCC/Monografia, Iniciação Científica e Iniciação a Docência (PIBID).

Art. 19º - Serão considerados aptos ao recredenciamento, como Professores Permanentes do PPGEnFis que atendam a um dos critérios abaixo descritos:
i. Tenha produzido, pelo menos 4 (quatro) publicações qualificadas durante os quatro anos anteriores, em nome da UFES. Essas publicações qualificadas devem ser constituídas obrigatoriamente de no mínimo três artigos publicados em revistas indexadas e indicadas pela CAPES com Qualis mínimo B3. A outra publicação qualificada pode ser distribuída entre: a) produção de livro integral no mínimo L3; b) Capítulo de livro no mínimo L2 (conforme definição do comitê da área de Ensino da CAPES); c) publicação de texto completo em Anais de Eventos qualificados da área, em coautoria com discentes, ou revistas que apresentem parâmetro de impacto maior ou igual a um (PI > = 1).
ii. Os bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq ou da FAPES, que tiverem suas bolsas vigentes dentro do período de avaliação para credenciamento no Programa.

Art. 20º - Serão descredenciados os Professores Permanentes do PPGEnFis que não atendam o Artigo 19.
i. No caso do descredenciamento de um membro do Programa, este passa a qualidade de Colaborador do Programa, desde que não ultrapasse o limite de 20% do quadro Permanente de docentes do Programa.
ii. Se o percentual acima for ultrapassado, será descredenciado do Programa o Professor Colaborador com o menor número de orientações concluídas, menor número de artigos publicados em revistas indexadas, menor número de disciplinas ministradas, considerando os últimos quatro anos, nesta ordem.

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras | Vitória, ES -Brasil | CEP 29075-910